Hoje vamos falar sobre os passos para a mudança.

Muitas das vezes quem nos procura nas consultas de psicologia/psicoterapia, nem

sempre se encontra pronto para a mudança. É sabido que um paciente motivado e

disponível para mudar é essencial para bons resultados no processo psicoterapêutico.

No entanto, estar pronto para a mudança exige que a pessoa assuma um compromisso

com ela própria e com os outros, implica esforço, gestão emocional e aceitação de que

por vezes neste processo existem recaídas. As recaídas são na maioria das vezes vistas

como negativas e desmotivadoras, porém fazem parte de um processo de mudança

normativo e sobretudo duradouro.

No que diz respeito à mudança uma das abordagens mais conhecidas diz respeito ao

Modelo transteórico da Mudança de James Prochaska e Carlo DiClemente. Este modelo

é amplamente utilizado em contexto de psicoterapia e tem por bases vários estágios de

mudança pelos quais a pessoa passa.

Estes estágios de mudança incluem vários passos e numa fase inicial é importante

perceber em que estágio se encontra o paciente para o podermos auxiliar na

mudança.


Saiba mais




0 comentário

Posts recentes

Ver tudo