Terapia da Fala e Neonatologia

O Terapeuta da Fala trabalha com recém-nascidos?

É verdade! Apesar de não ser comum ouvir falar da intervenção do Terapeuta da Fala (TF) com recém-nascidos ou em unidades de neonatologia, a realidade é que o papel deste profissional é fulcral no caso de existência de recém-nascidos com dificuldade em amamentar-se, por exemplo, existindo, assim a necessidade de reabilitação.

O papel do TF é prevenir e intervir nas áreas da comunicação, linguagem, fala, deglutição, respiração, motricidade orofacial e voz. Nos recém-nascidos, o TF vai intervir, junto do bebé e dos seus cuidadores, nas áreas da respiração, deglutição, motricidade orofacial e comunicação.


Quais são as caraterísticas consideradas normais nos recém-nascidos?

Quando nasce, o bebé, está, supostamente, preparado anatomicamente para se conseguir adaptar e alimentar-se de forma eficaz.

Os recém-nascidos tem a cara pequena, queixo retraído, nariz com as narinas largas (o chamado “nariz arrebitado”), umas bochechas que tem umas “almofadas de sucção” (sucking pads), que desaparecem por volta dos 4 a 6 meses de idade, que são densas massas compactas de tecido gorduroso dentro dos músculos (das bochechas), que têm o papel fundamental na criação de pressão negativa na cavidade oral, ajudando na sucção, o espaço intraoral é restrito, o que limita os movimentos da língua, que são predominantemente horizontais, e não há dissociação dos movimentos da mandíbula e da língua, o que facilita a amamentação.


Saiba mais




0 comentário

Posts recentes

Ver tudo